História da Empresa

SULGIPE – Companhia Sul Sergipana de Eletricidade, cujo Presidente fundador é o Eng.º Jorge Prado Leite, possui a concessão do Governo Federal para distribuir energia elétrica para 14 municípios, sendo doze na região sul do estado de Sergipe e duas na região nordeste do estado da Bahia. Os municípios atendidos no estado de Sergipe são: Arauá, Boquim, Cristinápolis, Estância, Indiaroba, Itabaianinha, Pedrinhas, Riachão do Dantas, Santa Luzia do Itanhy, Tobias Barreto, Tomar do Geru e Umbaúba e pelo estado da Bahia são: Jandaíra e Rio Real. A extensão territorial total da concessão corresponde a 5.764 Km2, sendo 4.445 Km2 no estado de Sergipe e 1.319 Km2 na Bahia.

Tem sua origem no desdobramento do setor de energia elétrica da Companhia Industrial da Estância S/A, cuja atividade básica era a fabricação de tecidos. A sede da SULGIPE está localizada no município de Estância no estado de Sergipe que está a 70 km da capital. O município é banhado pelos Rios Piauí e Piauitinga.

Atualmente a SULGIPE possui 130.272 consumidores (dados de agosto/2013, parciais), que compõem o mercado de energia elétrica, o qual se caracteriza predominantemente pelas classes residencial (89,01%) e comercial (6,55%). A população atendida corresponde a 344.107 habitantes [FONTE: IBGE 2010].

Para atender ao seu mercado, a SULGIPE compra energia da CHESF – Companhia Hidrelétrica de São Francisco na tensão de 69 kV e da ENERGISA em 69 e 13,8 kV. O total de energia comprada no ano de 2010 foi de 327 GWh.

A economia da área de concessão da SULGIPE tem sua base nos setores industriais, na agricultura, na pecuária e um potencial em desenvolvimento no turismo das áreas litorâneas.

Para o atendimento aos consumidores da área de concessão contou em 2010, em seu quadro direto de pessoal, com 467 empregados para serviços de manutenção das redes, ligação de unidades, leitura, entrega de contas, faturamento, contabilidade e parte da arrecadação de contas, contribuindo desde a sua fundação para o crescimento econômico e social da população residente em sua área de concessão. Estas contribuições se dão através de geração de emprego na própria região, bem como na qualidade do atendimento aos seus consumidores. Contamos ainda com 175 empregados terceirizados para construção de redes de eletrificação.

O sistema elétrico que atende a área de concessão conta com 05 (cinco) subestações em 69/13.8 KV: SE Estância, localizada no município de mesmo nome, SE Itabaianinha, localizada no município de mesmo nome, SE Saquinho, localizada no município de Tobias Barreto, SE Convento, localizada no município de Indiaroba, e SE Tomar do Geru, localizada no município de mesmo nome.

Itabaianinha

Subestação Itabaianinha, localizada no município de Itabaianinha, em operação desde 1981

Itabaianinha

Subestação Saquinho, localizada no município Tobias Barreto, em operação desde 1992.

Itabaianinha

Subestação Convento, localizada no município de Indiaroba, em operação desde 2003.

Itabaianinha

Subestação Tomar do Gerú, localizada no município de Tomar do Gerú, em operação desde 2009.

Evolução Histórica

A partir do desdobramento da atividade têxtil da Companhia Industrial de Estância S/A, desde 1938, devidamente autorizada pelo Governo Federal, construiu uma barragem e passou a fazer, através de duas turbinas, o aproveitamento hidráulico dos rios Piauí e Piauitinga, para seu próprio uso industrial e para sua Vila Operária.

Itabaianinha

O Diretor Presidente o Engº Jorge do Prado Leite na Turbina que fazia o aproveitamento hídrico do Rio Piauí.

Itabaianinha

A partir de 1952, as suas atividades no setor energético tiveram o seguinte desdobramento:

Em 1952 – Obteve, pelo despacho contido no Processo DAG 1.598/52, autorização para construir nova barragem;

Em 1955 – Pelo Decreto nº 37.837, de 31.08.55, conseguiu concessão para produzir, transmitir e distribuir energia elétrica para o município de Estância diretamente ou através de Empresa que organizar;

24/01/1956 – Ocorre a assinatura do 1º contrato de suprimento de energia da CHESF com a Companhia Industrial da Estância S/A – CIESA;

Em 1958 – Através do Decreto nº 45.045, de 11.12.58, a Companhia Industrial da Estância S/A obteve novas concessões para distribuir energia elétrica, estendendo suas atividades aos municípios de Arauá, Pedrinhas, Boquim e Riachão do Dantas. Ainda nesse ano, através do Decreto nº 45.105, de 23.12.58, foi a Companhia Sul Sergipana de Eletricidade – SULGIPE criada, fato já previsto no Decreto nº 37.837 de 31.08.55 já citado e autorizada a funcionar como Empresa de energia elétrica. Cumpre salientar que 98% do capital social da SULGIPE continuam pertencendo a CIESA – Cia. Industrial de Estância S/A;

Em 1959 – Por despacho ministerial de 24.02.59 foi feita a averbação da transferência da concessão referente ao município de Estância para a SULGIPE, recém-fundada. No mesmo ano, pelo Decreto nº 46.837 de 15.09.59 foram transferidas para a SULGIPE as concessões contidas no Decreto 45.045 de 11.12.1958; pelo Decreto nº 47.238 de 16.11.59 foi ampliada à área de atuação da SULGIPE através da concessão para o município de Itabaianinha;

Em 1960 - Pelo decreto nº 48.825 de 12.08.60, novamente sua área de concessão foi aumentada, agora pela inclusão do município de Indiaroba;

Em 1962 – Pelo Decreto nº 563, de 02.02.62 lhe fora outorgada concessão para os municípios de Tomar do Geru e de Rio Real – (BA);

Em 1963 – Pelo Decreto nº 51.781 de 04.03.63 passava a ter concessão do município de Tobias Barreto;

Em 1965 – Pelo Decreto nº 56.647 de 05.08.65 prosseguiu em sua coordenada ampliação, agora incluindo o município de Cristinápolis;

Em 1966 – Pelo decreto nº 58.617 de 14.06.66, o município de Umbaúba passou a ser servido de energia elétrica pela SULGIPE e também, no mesmo ano, pelo Decreto nº 58646 de 16.06.66, o município de Jandaíra (BA) foi incluído na área de concessão;

Em 1971 – Transferência para SULGIPE pelo Decreto nº 68323 de 09.03.71 das instalações hidráulicas da Cia. Industrial de Estância S/A e concessão à SULGIPE para produzir, transmitir e distribuir a energia elétrica gerada nas mesmas.

Valores e Compromissos seguidos pela SULGIPE

Missão

Distribuir energia elétrica com qualidade e focada na satisfação dos consumidores, buscando o desenvolvimento socioeconômico de sua área de concessão e do Nordeste.

Visão

Ser reconhecida pelos seus consumidores como a melhor distribuidora de energia elétrica do Nordeste.

Princípios e Valores

1. Honestidade

A SULGIPE pratica no seu dia-a-dia e difunde a honestidade entre seus colaboradores, como um dos valores imprescindíveis e necessários para o tratamento junto aos consumidores e colegas de trabalho.

2. Ética

A SULGIPE realiza a distribuição de energia respeitando os procedimentos legais estabelecidos nos decretos, leis, resoluções e outros regulamentos do governo federal, seguindo os bons padrões éticos tradicionais da empresa desde a sua fundação.

3. Transparência

As ações da SULGIPE no cumprimento de sua missão junto à sociedade são claras e divulgadas através dos meios de comunicações e nas suas contas de energia elétrica de forma simples, para alcance e conhecimento de todos.

4. Segurança

Funcionários e prestadores de serviço são orientados quanto à necessidade de desenvolver suas tarefas com segurança, através da capacitação e da utilização de equipamentos apropriados.

5. Responsabilidade Socioambiental

A SULGIPE como corresponsável pelo progresso socioeconômico e ambiental de sua área de concessão adota ações que convergem para a sua sustentabilidade.

Canal Interação

Ligação Gratuita

0800 284 9909